Transforme conflitos em oportunidades.

transforme conflitos em oportunidades luciano viana coach

Hoje falaremos sobre conflitos no ambiente de trabalho. Garanto que já se interessou pelo tema, não é mesmo? A grande verdade é que abordaremos o contrário, o nosso foco será na solução e não no problema. O objetivo será entender como podemos transformá-los em oportunidades de crescimento.

Há diferentes situações que geram conflitos no trabalho, as principais são as tarefas não realizadas (que geram discussões pela falta de envolvimento e comprometimento), em outros momentos a ausência ou gaps em processos (eu fiz a minha parte, você não fez…) e muitas vezes por relacionamentos, questões comportamentais, interpessoais e julgamentos. Qual é o mais comum na sua empresa?

Nós sabemos que as pessoas são diferentes, com habilidades complementares, histórias de vida, comportamentos… Eu sempre digo que essa é a grande riqueza do ser humano, afinal de contas, o que seria do vermelho se todos gostassem do azul? Tenha em mente a importância de respeitar, lidar com as diferenças e enxerga-las como algo bom. Pense: “Qual é a lente que você tem usado para ver as pessoas?” Às vezes é necessário limpá-las ou até mesmo trocá-las.

Uma coisa é você tentar mudar o comportamento do outro (ninguém muda ninguém); outra é você assumir a responsabilidade e se perguntar: “O que eu posso fazer para compreender o outro?” Antes que iniciemos um conflito por aqui, é importante eu dizer que a outra pessoa também deve estar aberta a mudança, mas a mensagem inicial permanece: “O que você pode fazer para melhorar, inclusive para ajudar o outro a aceitar a mudança?” Gandhi já dizia sabiamente: “Seja a mudança que você quer para o mundo”. Assuma a responsabilidade!

Mas, o que devo fazer para transformar conflitos em oportunidades?

1) Critique a ideia e não a pessoa: o foco na ideia é sempre o melhor caminho e fará com que deixem de lado aspectos emocionais (um dos grandes geradores de conflitos).

2) Não julgar.

3) Ouvir: já não é de hoje que ouvir é mais importante que falar. E ouvir de maneira completa, estando 100% presente. “Ouvir é ouro, falar é prata”.

4) Estabeleça o diálogo: lembre-se que diálogo pressupõe uma conversa mútua com objetivos em comum. Utilizar técnicas para dar bons feedbacks pode ser muito útil.

5) Conheça a si mesmo: eu coloquei este item no fim, mas acredito que deveria estar lá em cima. Conhecer os seus limites, as suas fortalezas, o que deve melhorar, refletir sobre suas ações é a base para bons relacionamentos. Se você não estiver bem, não irá se conectar verdadeiramento com outras pessoas.

“O ser humano deve desenvolver, para todos os seus conflitos, um método que rejeite a vingança, a agressão e a retaliação. A base para este tipo de método é o amor.” – Martin Luther King

Um abraço e até a próxima!
Luciano Viana

FacebookTwitterLinkedInGoogle+
12/09/2016 - Autor: Luciano Viana
Voltar à categoria Equipes
posts em:
Mais Sobre
Cadastre-se e receba as novidades:
Autores
  • Karina Pittini Braz

    Licenciada en Psicología y ICC International Trainer

    Montevideo - Uruguay

  • Luciano Viana

    Coach e trainer pela International Coaching Community

    São Paulo - Brasil

  • Dr. Karyn Trader-Leigh
    Consultant and ICC
    Certified Coach

    Washington, D.C. - EUA
Vídeos
[+] Ir para vídeos
Ferramentas
-->